Prorrogado período de Submissões da Fase II do Centelha PE

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), informa que o prazo de submissões dos projetos de empreendimento na Fase II para o edital 28/2021 – Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores – CENTELHA/PE 2, foi prorrogado por sete dias, ficando a nova data limite para esta atividade o dia 02/05/2022 às 18:00 horas, e a divulgação do resultado preliminar para o dia 24/05/2022.

 Para acessar o novo cronograma do Edital clique aqui.

FACEPE divulga o Resultado Final do Edital FACEPE 29/2021 – Estudos Étnico-Raciais Solano Trindade

SOLANO TRINDADE

O Edital FACEPE 29/2021 – Estudos Étnico-Raciais Solano Trindade resultou em dezessete propostas aprovadas, totalizando um orçamento disponível de R$ 1.494.796,00. Os coordenadores aprovados serão convidados à assinatura eletrônica do respectivo Termo de Outorga, conforme convocação por nosso setor responsável.

Confira o inteiro teor do resultado abaixo.

Resultado 29/2021

FACEPE divulga resultado preliminar da Fase 1 do Centelha PE

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), divulga o resultado preliminar da Fase 1 do edital 28/2021 – Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores – Centelha-PE. Foram  200 ideias aprovadas para a próxima fase.

Na Fase 2, os 200 proponentes que foram selecionados deverão elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

Os proponentes que não tiveram as ideias aprovadas poderão apresentar recursos, em até 10 (dez) dias corridos, a contar da data da divulgação deste resultado. Os recursos deverão ser apresentados digitalmente pelo proponente na plataforma HelpDesk do Programa Centelha, disponível no site: www.helpdeskcentelha.com.br de acordo com o descrito no item 13 do edital que se refere aos Recursos Administrativos do Edital.

O Programa Centelha PE visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

Clique no link abaixo para conferir o resultado:

_RESULTADO PRELIMINAR – Edital 28-2021 – CENTELHA-PE (1)

Pesquisadores apresentam resultado final do PPSUS

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco promoveu um seminário para a apresentação dos resultados finais do Programa de Pesquisas para o Sistema Único de Saúde. Ao todo, foram apresentados 29 projetos em dois dias de seminário da Chamada Pública 10/2017 – PPSUS 2017.

PPSUSForam investidos R$ 1.800,ooo (um milhão e oitocentos mil reais) em projetos que buscaram soluções focadas em Pernambuco, mas as ações podem beneficiar outros estados.

A mesa de abertura contou com a participação da secretária executiva de Vigilância em Saúde de PE, Patrícia Carvalho; da analista em Ciência e Tecnologia do CNPq, Suzana Oliveira; e Alessandra Siqueira, do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

Programação Bancas – Seminário Final PPSUS 2017 com nomes de avaliadores SES

PPSUS2 PPSUS

 

Documentário conta história de 30 anos da Facepe

Já está no ar a primeira parte da série documental Facepe: um sonho coletivo. O projeto conta com direção, pesquisa e roteiro da socióloga  Andreia Santos. O episódio inicial intitulado “O nascimento da Facepe” foi apresentado ao público na tarde desta quarta-feira (15), durante live no canal oficial da UFPE no Youtube. Clique aqui para assistir

Com base nos depoimentos de destacados cientistas de instituições de Pernambuco, a primeira parte do documentário aborda a criação da primeira agência pública estadual de fomento à pesquisa no Nordeste do Brasil, a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), em 1989. A combinação de desejos e ações de pesquisadoras(es) pelo fim da ditadura civil-militar (1964-1985) e o sonho de se ter uma agência de fomento local capaz de investir na pesquisa científica e tecnológica fizeram parte do contexto de surgimento da Facepe.

“Isso se apresentou na campanha eleitoral para o governo de Pernambuco, em 1986, e depois na gestão realizada por Miguel Arraes à frente do estado, 1987-90. Tal período mostrou a integração entre os campos científico e político estadual, que se concretizou no nascimento da Facepe”, diz um trecho da sinopse.

Lançado Nº7 da Revista Inovação e Desenvolvimento

Apesar das dificuldades impostas pelo cenário nacional e internacional no que se refere à Pesquisa e Desenvolvimento, a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) tem somado esforços que são um contraponto a esta complexa realidade. Somente este ano, foram lançados 30 editais que representam um orçamento de R$ 78 milhões, um novo recorde em investimentos. Foram contemplados projetos que abordam da pobreza a tecnologia de ponta com recursos que foram liberados sob a forma de subvenção econômica à infraestrutura laboratorial.

Além dos esforços emergenciais de combate à pandemia, outras áreas tiveram projetos respaldados pela Facepe. A nossa Diretoria Científica aprovou mais de 150 projetos, 3.800 bolsas, o que corresponde a quase R$ 70 milhões. Já a nossa Diretoria de Inovação e Internacionalização aprovou quase R$ 8 milhões entre projetos e bolsas. Recursos aplicados em iniciativas colocadas em prática em todas as regiões de Pernambuco: do Litoral ao Sertão. A Facepe é hoje a grande executora dos programas da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco entre eles o Forma.AI, Lócus da Inovação e Pró-Startups. Essa sinergia com a Secti é, em grande medida, fruto de esforços contínuos que vêm se acelerando nos últimos anos com um olhar especial para as outras regiões de Pernambuco. Por isso, a nossa Edição de Número 7 aborda ações de inovação no Interior do Estado. São iniciativas que provam que a produção de conhecimento, melhorias, aperfeiçoamentos e lançamentos de novos produtos e serviços são a Inovação propriamente dita.

O papel das universidades públicas na criação de ecossistemas de startups e em programas de iniciação ao empreendedorismo são destaques de entrevistas feitas com gestores da UFPE e UFRPE. Além da academia, o incentivo a participação das empresas privadas nos editais e chamadas públicas da Facepe também são um ponto importante nas políticas públicas voltadas para o fomento à Inovação. Nos artigos enviados, nossos colaboradores abordam as perspectivas da pesquisa científica no Brasil, o fortalecimento dos territórios inovadores no interior de Pernambuco e a descentralização da geração de oportunidades.

Já na seção A Ciência de Pernambuco falando para o Mundo, vamos relembrar a trajetória do cientista poliglota e um dos pioneiros na área da Química no estado: Oswaldo Gonçalves de Lima. Para a Revista Inovação e Desenvolvimento, celebrar dois anos de existência justamente neste mês de dezembro, contando um pouco da história desse notório acadêmico e, na mesma edição, tratando de temas urgentes e necessários a nossa época são motivo de esperança em tempos melhores. Boa leitura! Clique a Revista da Facepe — Inovação e Desenvolvimento (7a edição).

Revista da Facepe - Inovação e Desenvolvimento (7a edição)-1_page-0001

Entrega do Prêmio Naíde Teodósio 2021 marcada pela emoção

Nesta terça-feira (30) aconteceu a cerimônia de entrega da 12ª Edição do Prêmio Naíde Teodósio de Estudos de Gênero, no auditório do Museu Cais do Sertão. O evento foi aberto pela cantora Isaar França que cantou com a plateia a música feita para a campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a Mulher: “Deixa ela em paz Meu Irmão”.

WhatsApp Image 2021-12-01 at 08.42.21 (1)O Governador Paulo Câmara e a secretária Estadual da Mulher, Ana Elisa Sobreira, entregaram as premiações aos vencedores e vencedoras do prêmio criado para estimular e fortalecer a produção crítica de conhecimento sobre as relações de gênero, contribuindo para a promoção dos direitos das mulheres em sua diversidade. Na ocasião, a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) foi representada pela diretora de Gestão Administrativa e Financeira, Ana Rosa de Andrade Lima.

Durante o evento, a representante das professoras e professores, Jussara Araújo, disse que “a discussão de gênero é algo construtivo. A gente reafirma, luta e defende uma escola plural, diversa e inclusiva que ao abrir os portões recebem pessoas LGBTQIA+, a diversidade religiosa, pessoas de terreiro, pensamentos políticos diversos e orientações sexuais que não são só a sua. Enquanto a gente não perceber que a escola para ser inclusiva tem que acolher todas e todos, a gente não está fazendo EDUCAÇÃOWhatsApp Image 2021-12-01 at 08.42.21”.

“Não tem outra forma de mudar o mundo se não for pela EDUCAÇÃO. Não tem polícia no mundo que mude a sociedade. Quem desconstrói tudo que está errado e constrói o mundo que a gente quer é a EDUCAÇÃO”, completou a delegada deputada, Gleide Ângelo.
Premiação: Foram 45 premiados – instituições de ensino, estudantes, professores e pós-graduados.
Nosso muito obrigada a todas e todos que participaram do prêmio. Agradecemos a presença de Ana Luiza Câmara; das secretárias Ana Selva (Executiva de Desenvolvimento da Educação); da secretária da Mulher do Recife, Glauce Medeiros;  dos presidentes da Cepe, Ricardo Leitão, e da Fundarpe, Marcelo Canuto; Bianor Teodósio, neto da médica e pesquisadora Naíde Teodósio; e as deputadas estaduais Gleide Ângelo e Laura Gom

Seminário apresentou resultados de estudos com máquina RT/PCR

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco promoveu, no último dia 10, um seminário para a apresentação do relatório técnico final que envolveu os esforços da comunidade científica no monitoramento da prevalência e incidência da Covid-19 nas macrorregiões do estado. Os resultados dos estudos contribuem para a formulação de medidas de prevenção e controle da doença, além de ajudar a nortear políticas públicas de combate a outras possíveis epidemias e surtos de infecções respiratórias.

O projeto, fruto de articulação com a Secretaria Estadual de Saúde e Fiocruz-PE, viabilizou a compra de um equipamento com alta capacidade de processamento de testes RT/PCR. O Laboratório Central do Estado (Lacen) também foi parceiro da iniciativa, incorporando a tecnologia que permitiu ampliar a testagem por meio de máquinas throughput. “Entre os seus principais resultados está o de deixar para a comunidade científica um banco de dados para que os pesquisadores interessados possam usar em estudos futuros”, disse a diretora de Inovação e Internacionalização da Facepe, Profª. Drª Aronita Rosenblatt, ao avaliar o projeto. O projeto foi coordenado pelo Dr. Mozart Júlio Tabosa Sales (Imip) e pelo Dr. Paulo Sávio Angeiras Góis (UFPE). O banco de dados do estudo pode ser conferido aqui

Equipamentos & Insumos – Para a realização da pesquisa, foram importadas máquinas que realizam o exame RT-PCR de modo automatizado. “O Sistema Oktopure™ foi usado para a extração do ácido nucleico; e o Sistema Intelliqube para as demais fases de dispensação de líquidos, amplificação, detecção e análise de dados. Ambos os sistemas são da Biosearch Technologies”, diz um trecho do projeto.

Também foi necessário adquirir todo o conjunto de reagentes e insumos consumíveis, inicialmente para 120.000 exames, que irá propiciar a realização de aproximadamente 6.900 exames de RT-PCR/dia. Essa quantidade de exames deu condições para a realização do estudo e de outras pesquisas epidemiológicas de base populacional.

Investimento – No projeto da Secretaria Estadual de Saúde foram investidos R$ 6.027.308,39 repassados à Facepe através de destaque orçamentário e pagos na modalidade de Auxílio para Projeto de Pesquisa (APQ) dentro dos termos do Convênio de Cooperação SES/FACEPE. Essa modalidade tem como finalidade a expansão e consolidação de competências estaduais e ao avanço do conhecimento científico e tecnológico em todas as áreas do conhecimento.

Facepe lança o Programa Centelha/PE 2

Com informações da Secti

Investimentos de mais de R$ 4,5 milhões irá mobilizar o Ecossistema de Inovação para submissão de ideias inovadoras em todo o Estado de Pernambuco

 A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco, órgão ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lança na próxima quinta-feira (11), o Programa Centelha/PE 2. A iniciativa, que será transmitida pelo youtube (https://www.youtube.com/channel/UCTqK8K2kQyF4yz1gLclF2CA), acontece na sede da Secti, no Bairro do Recife, às 10h.

O Edital Centelha/PE 2 tem por objetivo estimular o empreendedorismo inovador por meio de capacitações para o desenvolvimento de produtos ou de processos inovadores. Com a ação, o impacto esperado é a formalização de 60 novas empresas da área das novas tecnologias de Inovação e cerca de 300 empreendedores beneficiados diretamente, nas mais diversas regiões de desenvolvimento do estado. Com isso, a ideia é mobilizar o Ecossistema de Inovação do Estado de Pernambuco com a submissão de ideias inovadoras.

Serão destinados à concessão de subvenção econômica em apoio às propostas aprovadas recursos globais da ordem de R$ 3 milhões. Desse valor, R$ 2 milhões oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e R$ 1 milhão proveniente da contrapartida da FACEPE.

Estes recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica de até 50 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), sendo R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) com recursos FINEP e, adicionalmente, R$ 20.000,00 (vinte mil reais) oriundos do estado de Pernambuco, do orçamento da FACEPE, que atendem aos termos definidos nesta Chamada Pública.

Outra notícia importante é que, além do  R$ 3 milhões destinados pela FINEP e pela Facepe, também serão disponibilizados através de acordo com o CNPq recursos para concessão de bolsas de Fomento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq para a equipe executora dos projetos contratados no valor total de R$ 1.300.000,00 (um milhão e trezentos mil reais), sendo R$ 26.000,00 (vinte e seis mil reais) por projeto de inovação, a serem liberados de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq.

E, por fim, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) por meio de uma concessão de subvenção econômica à inovação, irá disponibilizar recursos na ordem de R$ 600 mil. A iniciativa possibilitará a contratação de até 10 novas empresas.

Com todos os investimentos, o Centelha/PE 2 chegará a um orçamento de mais de R$ 4,5 milhões oriundos da FINEP, Facepe, CNPq e SUDENE.

WhatsApp Image 2021-11-09 at 13.25.14 (1)