Divulgação do resultado do Edital FACEPE 12/2020 – Apoio a Pesquisas Científicas para Arranjos Produtivos Locais

APL

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – FACEPE, vinculada a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco – SECTI, torna público o resultado de Edital FACEPE 12/2020 – Apoio a Pesquisas Científicas para Arranjos Produtivos Locais. Foram recomendadas para financiamento doze propostas de apoio a pesquisa. Os coordenadores das propostas aprovadas poderão assinar o respectivo Termo de Outorga, conforme convocação por nosso setor responsável a partir do dia 15/02/2020. Aos proponentes que tiveram suas propostas não recomendadas, serão enviadas nos próximos dias correspondências eletrônicas da FACEPE com os pareceres que fundamentaram a análise da proposta.

Confira o inteiro teor do resultado.

 

Não poderíamos começar 2021 sem celebrar as conquistas da Ciência.  Vamos dar início a uma campanha de incentivo à vacinação contra a COVID-19. Vocês assistirão pelos nossos canais depoimentos de pesquisadores que atuam no combate à pandemia. São mensagens que ressaltam a importância da vacinação para conquistarmos a tão sonhada imunidade coletiva.

 

Edital 15/2020 – Ciência, Tecnologia e Inovação nos Museus de Pernambuco: submissões prorrogadas até 19 de janeiro/2021

Ícone Museu

O prazo para submissão das propostas ao Edital 15/2020 – C,T&I nos Museus de Pernambuco foi prorrogado para o dia 19/01/2021.

As propostas devem ser encaminhadas à FACEPE pelo coordenador institucional do projeto, por meio do preenchimento e envio do Formulário de Solicitação de Auxílio à Realização de Cursos e Reuniões Científicas (modalidade ARC), ao sistema da AgilFAP (htttp://agil.facepe.br) até às 17:00h do dia 19/01/2021. Para chegar ao formulário no Sistema AgilFAP, dentro da modalidade “ARC” o solicitante deverá cadastrar-se e em seguida se logar no sistema quando, então, poderá selecionar no menu “Bolsas e Auxílios” a modalidade “ARC” e, por fim, a opção “Edital 15/2020 –CT&I nos Museus de Pernambuco”.

Acesse o cronograma.

Cronograma do PBPG 2021.1 alterado

PBPG NEW2

O Cronograma do Edital 14/2020 PBPG 2021.1 foi alterado: as submissões foram prorrogadas para até 19 de fevereiro/2021 e, com isso, as demais datas foram alteradas. Com esta alteração, as bolsas serão implantadas a partir de abril de 2021, mantendo-se suas respectivas vigências (24 meses para mestrado e 48 meses para doutorado). Veja abaixo as modificações:

Onde se lê:

5.2  Alocação e duração das bolsas:

a)    As bolsas concedidas deverão ser implementadas a partir de março de 2021 e terão a duração máxima de 24 (vinte e quatro) meses, no caso de mestrado, e de 48 (quarenta e oito) meses, no caso de doutorado, para alunos ingressantes no programa de pós-graduação (PPG) exclusivamente no 1º semestre de 2021.

E:

9.    CRONOGRAMA

Evento

Data

Lançamento do Edital na página eletrônica da FACEPE e no
Diário Oficial do Estado.

28/10/2020

Limite para submissão eletrônica das propostas

Até 23h59 de 12/01/2021

Divulgação dos resultados na página da FACEPE e no
Diário Oficial do Estado

A partir de 01/03/2021

 

Leia-se:

5.2  Alocação e duração das bolsas:

a)    As bolsas concedidas deverão ser implementadas a partir de abril de 2021 e terão a duração máxima de 24 (vinte e quatro) meses, no caso de mestrado, e de 48 (quarenta e oito) meses, no caso de doutorado, para alunos ingressantes no programa de pós-graduação (PPG) exclusivamente no 1º semestre de 2021.

E:

9.    CRONOGRAMA

Evento

Data

Lançamento do Edital na página eletrônica da FACEPE e no
Diário Oficial do Estado.

28/10/2020

Limite para submissão eletrônica das propostas

Até 23h59 de 19/02/2021

Divulgação dos resultados na página da FACEPE e no
Diário Oficial do Estado

A partir de 19/03/2021

 

Acesse a Errata II completa.

NOTA DE PESAR

WhatsApp Image 2020-12-29 at 15.03.08A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco lamenta o falecimento do Professor Doutor Ivon Fittipaldi. A trajetória do pesquisador se confunde com a da Facepe, da qual foi um de seus idealizadores e diretor científico entre 1999 e 2003 .

Até o começo deste ano, ele foi membro do Conselho Superior, tendo uma atuação engajada e marcante como tudo o que fez na vida. Entre as iniciativas notórias enquanto conselheiro, foi a criação da Revista Inovação e Desenvolvimento, publicação jornalística institucional que visa a divulgação das contribuições da ciência no desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado.

Além disso, na sua última reunião do Conselho fez um balanço geral sobre a evolução, proposições e desafios futuros da instituição. Fittipaldi atuou de forma incansável na luta pela Ciência & Tecnologia em Pernambuco, suas relações nacionais e internacionais muito contribuíram nesta direção.

A Facepe se solidariza com os amigos e familiares neste momento de perda irreparável.

 

Feliz Aniversário, FACEPE!!! Parabéns por seus 31 anos!!!

unnamed

Hoje a FACEPE completa 31 anos, criada no dia 26 de dezembro de 1989, construída por muitos visionários e cientistas, junto ao seu maior líder o Governador Miguel Arraes. A fotografia abaixo mostra a assinatura do ato de criação onde o governador e seu primeiro presidente Sebastião Simões começam a escrever a história de uma das instituições mais importantes do estado de Pernambuco e do Brasil no fomento à Ciência e Tecnologia.

Esta história foi construída a muitas mãos, muitas mesmas, seria impossível nominar a todas, mas foi tão bem construída nas suas origens e mantida por todos que por ela passaram, temos muito orgulho de sermos uma instituição de muita credibilidade e respeito, de termos respostas às demandas da sociedade, de termos um corpo de colaboradores competentes e muito conectados com a evolução dos tempos, no enfrentamento de todos os desafios e demandas da sociedade.

Este ano a FACEPE executou um orçamento de cerca de R$ 60 milhões, sendo classificada como a quinta maior FAP do País em investimentos de P&D (valores executados divididos pelo PIB estadual) e a quarta em concessão de bolsas de pósgraduação. O desafio atual é manter estes investimentos às instituições de P&D, mas também fomentar a inovação nas empresas e no próprio governo de Pernambuco. A este desafio se somam os relativos ao enfrentamento das consequências da pandemia (empregos, ensino a distância, digitalização acelerada da sociedade, meio ambiente, etc.), são tantos que muitos ainda são desconhecidos.

Neste dia 26 de dezembro de 2020, minha homenagem vai para os criadores, todos os seus diretores e colaboradores que ao longo de 31 anos construíram uma história tão bonita, de tanto respeito e que hoje desfruta de muito carinho da sociedade.

Muito obrigado a todos que contribuíram para construir e dar vida longa a FACEPE. Feliz Aniversário à FACEPE.

Em 26/12/2020
José Fernando Thomé Jucá

Facepe analisa proposta de plataforma de transformação digital

A diretoria executiva da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco esteve reunida, na manhã desta sexta-feira (18), com representantes da empresa TDS Company. Eles discutiram a possibilidade de a Facepe adotar uma plataforma digital que contribua no processo de tomada de decisão. A iniciativa foi apresentada aos gestores por Silvio Meira e André Neves durante encontro remoto.

WhatsApp Image 2020-12-18 at 12.45.37De acordo com Meira, a plataforma chamada Strateegia tem sido usada por várias empresas privadas e instituições públicas internacionais, a exemplo da Ambev e da Agência Espacial Europeia. “É importante dizer aqui que não há nenhum interesse comercial embutido nesse negócio, mas temos uma agenda para contribuir com o desenvolvimento econômico da região, em especial o desenvolvimento científico de Pernambuco. A Facepe seria um grande laboratório para para avançar o que a gente faz na Ciência e Tecnologia”, afirmou Meira.

Ainda de acordo com a TDS, a plataforma poderia ajudar, além da gestão da Facepe, pesquisadores a tomarem decisão estratégica de forma incremental e interativa. “O mundo caminha para o digital aonde a gente percebe que o físico não vai sumir  de maneira alguma, vai ser ampliado. A gente trabalha com a perspectiva de um mundo híbrido. Serão negócios que irão olhar sempre para o mundo físico, digital e social. Isso implica em mudança na pesquisa porque ela passa a ser oblíqua, vai ter gente do mundo inteiro trabalhando na mesma pesquisa”, explicou Neves.

Os detalhes da plataforma foram apresentados para diretores e alguns analistas. O presidente da Facepe, Fernando Jucá, demonstrou entusiasmo com a proposta mas ponderou que o processo necessita ser amadurecido e que pode passar pelo Conselho Superior. “É importante abrir a discussão e trabalhar a dimensão de como é que a gente implementa isso e qual será a estratégia de uso e de abrangência”, destacou Jucá ao sugerir uma próxima reunião para a segunda quinzena de janeiro.

A FACEPE lança o edital para concessão de Bolsas de Incentivo Acadêmico (BIA) a projetos institucionais apresentados por IES pública de Pernambuco, federal ou estadual

BIA

A FACEPE lança o edital para concessão de Bolsas de Incentivo Acadêmico (BIA) a projetos institucionais apresentados por qualquer IES pública de Pernambuco, federal ou estadual.

O objetivo do Programa é incentivar a adaptação à vida acadêmica e a inserção em atividades de ensino, pesquisa e extensão de alunos egressos da rede pública de ensino que obtiveram as melhores classificações no ENEM para as Instituições públicas de Ensino Superior (IES) de Pernambuco, federais ou estaduais, buscando evitar que, por carência de recursos financeiros, estes alunos abandonem os cursos ainda no primeiro ano de estudo.

Será concedido um total de 200 bolsas para 1º e 2º semestres de 2021 (100 para cada), com valor unitário de R$500,00.

O prazo para submissão se encerra em 01/02/2021.

Acesse o Edital.

Pesquisadores e gestores públicos apresentam estudos sobre o derramamento de óleo no litoral do NE

Pesquisadores e gestores públicos se reuniram no final da manhã desta terça-feira (15) para apresentar resultados de estudos e ações desenvolvidos poucos mais de um ano depois do derramamento de óleo que atingiu o litoral do Nordeste. O webinário organizado pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) teve um tom de prestação de contas. Os recursos investidos por meio de editais lançados pela Facepe giram em torno de R$ 2.4000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais).

Oleo5A solenidade de abertura contou com a participação do presidente da Facepe, Fernando Jucá; do secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti Júnior; da secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha, Janice Trotte-Duhá; do promotor do Ministério Público de Pernambuco, André Felipe Menezes; e do presidente da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH), Djalma Paes. De acordo com dados da agência, o desastre atingiu 48 praias, oito estuários em 13 municípios. Foi retirada uma tonelada e 600 mil quilos de lama tóxica. O material foi destinado a aterros sanitários credenciados.

Oleo13A segunda parte do webinário foi conduzida pela diretora de Inovação da Facepe Aronita Rosenblatt, que chamou a atenção para a solidariedade da sociedade civil diante da tragédia. “Nós vimos pessoas muito simples que pegavam os tonéis e que retiravam o óleo e ajudavam a limpar as praias e com o passar do tempo essas imagens se apagam”. Na sequência, houve duas palestras e apresentações de projetos de pesquisa.

O vice-reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Moacyr Araújo, destacou o papel estratégico da observação dos oceanos na prevenção de desastres ambientais. O pesquisador e professor do Departamento de Oceanografia defendeu a criação de um núcleo operacional da área no estado. A outra palestrante, pesquisadora do mesmo departamento da UFPE, Beatrice Padavani, falou sobre os avanços tecnológicos no estudo da paisagem marinha, “o que possibilitou a procura de óleo no fundo do mar”. Ela chamou a atenção ainda para o impacto invisível das partículas de óleo dos plânctons, micro organismos base da cadeia alimentar. Beatrice finalizou com estratégias passivas e ativas de restauração desses ambientes.

O momento final foi destinado a apresentações de projetos. Antônio Celso Dantas Antonino (UFPE), da área de Engenharia, mostrou como as tocas de caranguejos e marias-farinhas podem influenciar no fluxo de hidrocarbonetos presentes no óleo em direção às águas subterrâneas. Já Galba Takaki, da Universidade Católica de Pernambuco, demonstrou como os manguezais podem ser considerados modelos para estudos de alterações ambientais. De acordo com ela, foram encontrados metais pesados nesses ecossistemas devido ao derramamento de óleo. Somente esta pesquisa na área já produziu dez artigos, quatro capítulos de livro e sete patentes.

Oleo25O encerramento ficou a cargo do professor Jessé Fidelis de Souza Filho (UFPE), da área de Oceanografia. O grupo de pesquisa que ele representa constatou, um ano depois, a presença de manchas de óleo em rochas de praias atingidas pelo derramamento. “Especialmente em Suape e Rio Formoso, o impacto de mortalidade são maiores”, disse ele ao exibir fotos de animais com manchas e malformações no organismo devido ao convívio com os resquícios de óleo.