Premiados do Prêmio Naíde Teodósio de 2016

Este ano, a Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE) premiou 35 vencedores da 9ª Edição do Prêmio Naíde Teodósio de Estudos de Gênero em evento que aconteceu no Teatro Santa Isabel na terça-feira, dia 29 de novembro. A comissão julgadora do prêmio, coordenada pela Gerência de Formação em Gênero da SecMulher-PE, analisou 697 trabalhos inscritos.

Cabele Alberto Mendes Melo, Jackson José dos Santos Lima e Mallyson Matheus Nascimento da Silva estão entre os 10 premiados na modalidade de Redação do Ensino Médio. A menção honrosa, na modalidade Redação Ensino Médio, foi para Nichole Emília de Andrade Alves. Estão entre os nove vencedores da modalidade Redação de Ensino Técnico Subsequente: Thaís Virgínia Gama de Carvalho, Sabrina Maria de Souza Silva e Andréia Tabatchnick Bret.

Na categoria Relatos de Experiência/Professoras(es) do Ensino Médio, os vencedores foram Dayvison Leandro dos Santos, Suemys Luize Pansani Tavares e Mirian Aparecida Vieira. Antônio de Lisboa Nunes Gomes ganhou na modalidade Projeto de Experiência / Professoras(es) do Ensino Técnico Subsequente. Laura Maria Ramos Miranda ganhou o primeiro lugar na modalidade Artigos de Graduação e Francisco Gleidson Vieira dos Santos foi o primeiro lugar na modalidade Artigos Científicos de Pós-Graduação.

Com o título “Pó da Terra”, Ana Carolina Correia, da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) venceu a categoria Roteiro para Vídeo Documentário Digital de Curta Metragem. O Mérito Institucional foi para a Escola de Referência em Ensino Médio Porto Digital, Escola de Aplicação Professor Chaves, Escola de Referência em Ensino Médio de Garanhuns, Escola de Referência em Ensino Médio Oliveira Lima.

Os estudantes receberam R$ 56 mil em prêmios. Entre eles foram entregues: 23 tablets, 4 Auxílios de Viagem a Congresso Nacional, 4 kits culturais, 4 assinaturas da revista Continente  e diplomas.

O prêmio é uma parceria entre Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE), Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE), Secretaria de Educação (SEE),  Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG), Companhia Editora de Pernambuco (CEPE), Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (FUNDARPE), Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE).

Veja a publicação no DOE.

Projeto apoiado pela FACEPE na área de Economia ganha importante prêmio

O aluno, Edilberto Almeida, do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFPE-Caruaru (PPGECON) bolsista da FACEPE, juntamente com a Prof. Dra. Roberta Rocha, também da UFPE-Caruaru, ganharam um dos prêmios mais importantes em economia do pais. Foram agraciados com o Prêmio CNI de Economia 2016, obtendo o terceiro lugar com o trabalho “Labor pooling como fator de aglomeração: evidências para o Nordeste no período 2005-2010″.
Acesse aqui a lista dos vencedores.

FACEPE apoia pesquisa em Pernambuco sobre variação geográfica craniana e cromossômica em peixes-boi

Peixes-boi são mamíferos aquáticos altamente carismáticos e ameaçadas. Incluem três espécies, uma restrita à costa oeste da África, uma que ocorre na bacia amazônica e uma terceira que ocorre nas costas das Américas, da Florida ao nordeste do Brasil. Para esta espécie, consideram-se atualmente duas subespécies, uma na Florida e costa do Golfo do México, e outra que se distribui do Caribe ao nordeste do Brasil. Tal separação é levada em conta para as estratégias de manejo e conservação atuais. Apesar de alguns estudos anteriores terem evidenciado a existência de pelo menos três linhagens de peixes-boi marinhos, nós estamos agora fornecendo fortes evidências que a população de peixes-boi marinhos que ocorre no Brasil ao sul da foz do Amazonas seja distinta da população que ocorre nas Guianas e no Caribe, e isso terá impactos em como serão manejadas.

Nosso estudo, desenvolvido nos Departamentos de Zoologia e de Genética da UFPE, em colaboração com a UFPB, a Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos, o ICMBio, e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, inclui a análise morfométrica de aproximadamente 190 crânios das três espécies de peixe-boi e a descrição do cariótipo antes desconhecido da população brasileira de peixe-boi marinho. Além de permitir uma melhor compreensão da variação morfológica existente nas espécies atuais de peixe-boi e suas implicações evolutivas, nossos dados mostram que a população brasileira de peixe-boi marinho é morfologicamente distinta da população do Caribe, e a magnitude desta diferença é maior que entre as subespécies de peixe-boi marinho reconhecidas e até maior que entre algumas espécies reconhecidas. O cariótipo também é distinto da população do Caribe. Nossos resultados, aliados a dados já publicados derivados de estudos de genética molecular, sustentam a ideia que a população brasileira de peixe-boi marinho é claramente distinta, estando provavelmente evoluindo em separado da população do Caribe, e pode até constituir uma subespécie ainda não nomeada. Isto terá implicações profundas nas estratégias de conservação destes mamíferos carismáticos e ameaçados, já que estas populações terão que ser consideradas separadamente quando se tratar de manejo e estimativas de tamanho populacional.

FACEPE divulga o resultado preliminar do edital 08/2016 – PAPPE – Integração (6ª rodada)

Foram 24 propostas enquadradas, das quais apenas 3 foram recomendadas pelo Comitê Técnico, no valor total de que R$ 840 mil.
A aprovação final ficará condicionada a análise econômico-financeira, que será realizada pela AGEFEPE que, havendo necessidade, entrará em contato solicitando novos esclarecimentos ou documentos e visita técnica a ser realizada pela equipe técnica da FACEPE e pelo comitê técnico.
Os coordenadores das propostas não recomendadas receberão correspondência eletrônica com a justificativa. Recursos administrativos ao resultado poderão ser interpostos no prazo de dez dias contados do envio da correspondência eletrônica, por meio do formulário eletrônico específico disponível no perfil do coordenador no sistema AgilFAP (http://agil.facepe.br/).
O resultado desta Etapa é preliminar e poderá vir a ser modificado em função de deliberação ulterior sobre os recursos administrativos eventualmente interpostos após a publicação.
Baixe aqui o resultado preliminar.

SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO PARCIAL/FINAL DOS PROJETOS APROVADOS NO PROGRAMA DE PESQUISA PARA O SUS – GESTÃO COMPARTILHADA EM SAÚDE – PPSUS

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Ministério da Saúde (MS) e a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), realizará nos dias 05 e 06 de dezembro de 2016, as reuniões do Seminário de Acompanhamento e Avaliação Parcial/Final dos projetos aprovados no Programa de Pesquisa para o SUS – Gestão Compartilhada em Saúde PPSUS, referentes aos Editais 13/2012 PPSUS REDE (1º a 3º rodadas) e 08/2013 PPSUS PE.

No Seminário, os coordenadores dos projetos deverão apresentar as atividades desenvolvidas e os resultados alcançados, a fim de que sejam avaliados por especialistas, que emitirão pareceres e recomendações para continuidade dos projetos. Após o Seminários, os representantes da SES-PE, no Comitê Gestor, apresentarão ao MS e ao CNPq, a análise dos resultados/produtos obtidos no desenvolvimento dos projetos, o potencial de utilização/incorporação no sistema de serviços de saúde, bem como sua capacidade de dar respostas aos problemas relacionados à organização dos serviços e à atenção prestada à população do estado de Pernambuco.

No evento serão apresentados resultados de pesquisas desenvolvidas nas seguintes áreas temáticas: Redes de Cuidado em Saúde – Desafios da Gestão Regionalizada e Atenção à Saúde; Vigilância de Doenças e Riscos à Saúde Individual e Coletiva; Inovação Tecnológica em Saúde; Doenças Negligenciadas – Programa SANAR e Inovação Tecnológica em Saúde.As reuniões acontecerão no Salão Nobre e no Auditório da FACEPE, localizada na Rua Benfica, nº 150, Madalena – Recife, no horário das 8:20h às 17 h.

Membros do CONFAP levam desafios regionais do Brasil à França

Até maio de 2017 deverá ser lançado um edital de chamada pública para fomentar pesquisas sobre o semiárido brasileiro, principalmente no que se refere ao aproveitamento da água, numa iniciativa conjunta de entidades francesas e FAPs (Fundações de Amparo à Pesquisa) do nordeste. A decisão foi anunciada durante a missão técnico-científica realizada em novembro na França, integrada por membros do CONFAP (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa).

Abraham Benzaquem Sicsu, presidente da FACEPE (Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco) explicou que o edital é resultado de longa negociação que levou à capital do estado, para um seminário conjunto em 2015, Philippe Martineau, responsável pela Cooperação Científica, Universitária e Tecnológica da Embaixada da França, entre outros franceses.

Acesse a notícia completa em http://confap.org.br/news/membros-do-confap-levam-desafios-regionais-do-brasil-a-franca/.

FACEPE participa de missão das FAPs na França

CONFAP-França2016

A primeira reunião da Missão do CONFAP na França foi realizada no Ministério da Educação Nacional, do Ensino Superior e da Pesquisa, em Paris, no dia 14 de novembro, e teve como tônica o reconhecimento, por parte de autoridades francesas, da importância da cooperação científica entre os dois países.

“O Brasil é um parceiro universitário importante e nossa cooperação é antiga e sólida. Estudantes franceses representa o primeiro contingente acadêmico europeu que de desloca ao Brasil e publicam mais de 1200 artigo por ano ”, afirmou Marie Revel, do setor de Parcerias Universitárias e Científicas do Ministério de Assuntos Exteriores e de Desenvolvimento Internacional da França.

Para mais informações, acesse http://confap.org.br/news/missao-comeca-em-paris-com-rodada-de-apresentacoes/

Lançados Editais de Bolsas de Pós-Doutorado da FACEPE

A FACEPE lança hoje 2 editais para apoio à atração e fixação de pesquisadores doutores no estado, ambos vinculados ao recente acordo de cooperação técnica e acadêmica firmado com a CAPES recentemente.

18/2016 – Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD 2016)

Objetivo: fomentar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, mediante a seleção de propostas para apoio a projetos institucionais de absorção temporária de jovens pesquisadores doutores em programas de pós-graduação stricto sensu avaliados e aprovados pela CAPES sediados em Pernambuco, de modo a promover: (i) o desenvolvimento da pesquisa em áreas estratégicas para o estado; (ii) o reforço à pós-graduação e aos grupos de pesquisa atuantes no estado; (iii) a renovação de quadros nas universidades e instituições de pesquisa para o ensino em nível de pós-graduação; (iv) o apoio à Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), em especial mediante o desenvolvimento de projetos conjuntos de PD&I envolvendo instituições científicas e tecnológicas e empresas. Serão concedidas 60 novas bolsas de pós-doutorado para Pernambuco, em 2 rodadas de julgamento, ainda em 2017.

Quem pode submeter?

Poderão apresentar propostas de Projeto Institucional pesquisadores doutores, doravante denominados “proponentes”, que estejam cadastrados como docentes em um programa de pós-graduação stricto sensu sediado em Pernambuco, e que tenham anuência formal do programa para a submissão da proposta.
Acesse aqui o edital 18/2016.

 

19/2016 – Bolsa Complementar de Pós-Doutorado 2016

Objetivo: apoiar a atração de pesquisadores doutores para o desempenho de atividades de pesquisa e inovação no estado, mediante a seleção de propostas para a concessão, pela FACEPE, de bolsa de estudos complementar aos beneficiários de bolsas de pós-doutorado do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD/CAPES-2013) e do Plano Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) concedidas no estado de Pernambuco pela CAPES, de modo a facilitar o recrutamento de recursos humanos altamente qualificados por instituições de ensino e pesquisa que atuem em investigação científica ou tecnológica no estado.

Serão cerca de 70 bolsas complementares implantadas ao longo da vigência deste Acordo.

Quem pode submeter?

Exclusivamente os Coordenadores dos Projetos Institucionais de Pós-Doutorado que tenham sido aprovados no âmbito de algum dos editais nacionais do PNPD lançados pela CAPES, sem interveniência da FACEPE. Os bolsistas de editais lançados e geridos pela FACEPE junto à CAPES no período de vigência deste acordo terão suas bolsas complementares implantadas automaticamente.
Acesse aqui o edital 19/2016.

Bolsas de Pós-Graduação (2017.1)

O Programa de Concessão de Bolsas de Pós-Graduação da FACEPE objetiva ampliar a oferta de bolsas de pós-graduação stricto sensu (mestrado acadêmico e doutorado) para o atendimento à formação de recursos humanos qualificados, com ênfase em áreas de interesse estratégico para o desenvolvimento do estado, bem como na consolidação de cursos novos e na interiorização das atividades de pesquisa.

O edital lançado hoje (08/11/2016) contempla a oferta total de 320 (trezentas e vinte) bolsas de mestrado e 170 (cento e setenta) de doutorado, a partir de março de 2017, para estudantes ingressantes exclusivamente no 1º semestre/2017.

Do total de bolsas disponível, 20 bolsas de mestrado e 10 de doutorado serão pagas diretamente pela CAPES, em conformidade com o Acordo de Cooperação Técnica e Acadêmica firmado CAPES-FACEPE (2016-2022), com complementação pela FACEPE.

Tais bolsas serão destinadas aos projetos de dissertação/tese que possuírem maior aderência aos temas considerados prioritários ao desenvolvimento da CT&I em Pernambuco.

O encaminhamento (apenas eletrônico) das propostas deverá ser realizado pelos coordenadores dos PPGs até 16/12/2016.

Acesse aqui o edital.

 

 

FACEPE divulga resultado da 5ª edição do edital de Monitoria em Divulgação Científica nos Museus e Centros de Ciência

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco( FACEPE), após a análise das propostas pela Comissão Avaliadora, aprovou 93 quotas de Bolsas de Cooperação Técnica (BCT)  na 5ª edição do edital “Apoio a Atividades de Monitoria em Divulgação Científica nos Museus e Centros de Ciência de Pernambuco”. O  investimento totaliza mais de R$ 400 mil reais.

As bolsas possuem duração de 12 meses e os coordenadores dos projetos aprovados podem indicar os nomes dos bolsistas até o dia 16/11/2016 para garantir que as bolsas tenham início em 01/11/2016.

O objetivo do edital é apoiar atividades de monitoria em divulgação científica que propiciem a instalação e o fortalecimento de espaços científico-culturais, como centros e museus de ciência, planetários, jardins zoobotânicos, parques de ciência e instituições similares, visando promover a expansão e a melhoria de suas ações, tendo como finalidade aprimorar a divulgação e popularização da cultura científico-tecnológica junto à sociedade e contribuir para a melhoria da qualidade do ensino das ciências.​