Projeto financiado pela FACEPE é indicado ao Prêmio de Incentivo em Ciência, Tecnologia e Inovação para o SUS XVI Edição – Ano 2017

O projeto da pesquisadora, Maria Alice Varjal de Melo Santos, PhD em Saúde Pública, intitulado: Tecnologias integradas para controle biológico, mecânico e genético de Aedes aegypti está entre os indicados para o Prêmio de Incentivo em Ciência, Tecnologia e Inovação para o SUS XVI Edição – Ano 2017.

Maria_Melo-Santos O projeto foi apoiado pela FACEPE através do Edital 13.3/2012 – PPSUS REDE, vigente entre 2014 e 2016. O resumo do projeto para divulgação: “A dengue é hoje a arbovirose transmitida por mosquitos de maior repercussão epidemiológica no cenário mundial. Espécies invasivas, como Aedes aegypti e mais recentemente Aedes albopictus, desempenham um papel chave na expansão territorial das áreas de transmissão dos sorotipos do vírus Dengue. Diante da inexistência de uma vacina especifica, a principal forma de controle da incidência da dengue continua sendo a redução populacional dos mosquitos vetores, especialmente A. aegypti, a níveis que não representem riscos de surtos epidêmicos ou epidemias de grandes proporções. Apesar dos esforços empreendidos pelo Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD), mais de 3.500 dos 5.550 municípios brasileiros permanecem infestados pelo mosquito. Além da elevada complexidade associada às diferentes medidas/ações necessárias ao controle efetivo do mosquito, que por muitas vezes transcendem a governança do setor saúde, as dificuldades têm aumentado nos últimos anos com a constatação da disseminação da resistência aos inseticidas (organofosforados e piretroides) entre as populações de campo. A proposta deste projeto é avaliar tecnologias inovadoras, mais seletivas e ambientalmente seguras que possam ser integradas aquelas já dirigidas ao controle de A. aegypti, em espaços urbanos do Estado de Pernambuco/Brasil. Para tanto, metodologias de aplicação em spray de produtos à base de Bti (biolarvicida) visando a ampliação da cobertura de controle larval, o uso massivo de armadilhas (ovitrampas-controle) para coleta de destruição de ovos, bem como a liberação de machos estéreis do mosquito, são novas ferramentas que serão incorporadas á rotina do programa local de controle vetorial de A. aegypti, nas seguintes áreas: bairro da UR-07/Várzea/Recife, e na Ilha de Fernando de Noronha. O projeto será realizado com a colaboração de instituições de pesquisa (Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, CPqAM/FIOCRUZ/MS), ensino (Departamento de Energia Nuclear/UFPE), serviços em saúde (Secretarias de Saúde do Recife Estadual de Pernambuco), bem como do setor privado (Multiave). O projeto em questão se propõe a avaliar a efetividade e viabilidade das estratégias supracitadas e sua adequação a rotina dos serviços de saúde, com o intuito de disponibilizar aos gestores do SUS, sobretudo os envolvidos com a tomada de decisão para vigilância e controle vetorial de A. aegypti, subsídios técnicos sobre novas tecnologias hoje disponíveis ao PNCD.”

Esta foi, entretanto, apenas a primeira fase onde 64 projetos foram selecionados para a categoria Experiências Exitosas do Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde – PPSUS.

Na segunda fase, uma comissão julgadora composta por membros de diversas secretarias do MS, do MCTIC, do MDIC, da ANVISA, do CONFAP, do BNDES, da CAPES/MEC e do CNPq, entre outros, com notório reconhecido conhecimento na área de Ciência e Tecnologia em Saúde definirá em plenária as pesquisas premiadas sendo, 1 (um) primeiro, 1 (um) segundo e 1 (um) terceiro lugar nacional (até 27 propostas, sendo uma de cada UF). As respectivas FAP e SES vinculadas às pesquisas premiadas receberão menções honrosas.

Como Prêmio na categoria Experiências Exitosas do Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde – PPSUS, os coordenadores vencedores receberão: 1º Lugar Nacional (R$ 50.000,00); 2º Lugar Nacional (R$ 30.000,00); 3º Lugar Nacional (R$ 20.000,00).

A entrega da premiação ocorrerá nos dias 29 e 30 de novembro em São Paulo/SP, durante o evento “Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde 2017: conectando pesquisas e soluções”.

SECTI apoia e participa do Dia C da Ciência com várias atividades no dia 25 de outubro

DIA C DA CIÊNCIAA SECTI apoia e participará do Dia C da Ciência com várias atividades no dia 25 de outubro de 2017.

Por iniciativa do Colégio de Pró-Reitores de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação das Instituições Federais de Ensino e do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP), dia 25 de outubro de 2017, será o Dia C da Ciência, uma mobilização nacional para a divulgação da ciência brasileira. Dia C da Ciência acontece durante Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

O objetivo da ação é incentivar universidades, faculdades, institutos e centros de ensino, ciência e tecnologia a realizarem um dia de atividades em escolas, museus, espaços públicos, espaços institucionais próprios e externos, para mostrar à comunidade a importância das pesquisas e sua influência no cotidiano de todo cidadão.

Veja a programação:

Programação detalhada

À tarde acontecerá, dentro da programação do Dia C da Ciência da SECTI, a entrega do Prêmio Ricardo Ferreira ao Mérito Científico à profa. Josefa Salete Barbosa Cavalcanti, às 14:30h na sede da FACEPE (Rua Benfica, 150 – Madalena – Recife).

Consecutivamente iniciará o Manifesto pela Ciência Brasileira com palestra, apresentação do Manifesto e apresentação de show:

Cartaz divulgação Manifesto

Outubro Rosa na FACEPE promoveu palestra sobre prevenção

A FACEPE, em apoio ao Outubro Rosa, promoveu palestra da Dra. Denise Sobral Viana, mastologista do Hospital de Câncer de Pernambuco, intitulada “Detecção precoce e diagnóstico do câncer de mama”

WhatsApp Image 2017-10-17 at 15.27.05

Os números da doença:

  • Segundo mais frequente no mundo e o primeiro entre as mulheres.
  • 1 em cada 9 mulheres tem risco de desenvolver a doença ao longo de sua vida.
  • 80% dos casos acometem mulheres com idade igual ou acima dos 50 anos.
  • 5% dos casos em mulheres com menos de 30 anos.
  • No Brasil, a estimativa para 2017, cerca de 58.000 novos casos. (INCA)

  • A principal causa dessas mortes é o diagnóstico tardio

Os principais fatores de risco para o câncer de mama são:

  • Idade avançada
  • Menarca precoce
  • Menopausa tardia
  • Gravidez após 30 anos
  • Nuliparidade
  • História familiar
  • Álcool
  • Exposição à radiação
  • Stress, sedentarismo, alimentação inadequada

Os tumores iniciais são na grande maioria assintomáticos, não palpáveis, sendo visualizados apenas através de exames de imagem. Apesar do rastreamento mamográfico ter aumentado há uma elevada incidência de casos novos e uma alta taxa de mortalidade.Imagem1

O AUTO EXAME é importante porque proporciona a mulher familiaridade com o formato das próprias mamas, permitindo que ela identifique rapidamente alterações significativas.
WhatsApp Image 2017-10-17 at 15.27.01 WhatsApp Image 2017-10-17 at 15.27.02

 

FACEPE lança o edital para apoiar projetos institucionais para Pesquisador Visitante

Pesquisador-Visitante

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), lança o edital 26/2017 – Projeto Institucional Pesquisador Visitante. O objetivo deste edital é apoiar projetos institucionais para a participação de pesquisadores doutores das universidades públicas e privadas, sem fins lucrativos, de Pernambuco em projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos não reembolsáveis no montante global de até R$ 550.000,00 (quinhentos e cinquenta mil reais) em bolsas implementadas pela FACEPE. Cada proposta aprovada poderá obter até 5 bolsas BPV por um período de 12 (doze) meses, até o montante máximo de R$ 183.000,00 (cento e oitenta e três mil reais).

O processo ocorrerá mediante a seleção de propostas institucionais apresentadas pelas instituições públicas estaduais: Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH); Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (HEMOPE); Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (LAFEPE); Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA); Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP); e Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI).

As propostas devem ser submetidas até o dia 06 de dezembro, sob a forma de projeto de pesquisa e encaminhadas à FACEPE, via internet, por intermédio do Formulário de Solicitação de Auxílio a Projeto de Pesquisa (modalidade SIN) no Sistema AgilFAP, disponível na página eletrônica da FACEPE (http://agil.facepe.br/).

Edital clique aqui.

Tese de Thaís de Oliveira Guimarães, doutora em Geociências pela UFPE, recebe a Menção Honrosa da Capes

Thaís de Oliveira Guimarães, doutora em Geociências pela UFPE,  recebe a Menção Honrosa da Capes por sua tese defendida em 2016.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgou na última terça-feira, dia 10, o resultado do Prêmio Capes de Tese 2017, outorgado às melhores teses de doutorado defendidas em 2016. A cerimônia de entrega dos prêmios ocorrerá no dia 7 de dezembro de 2017, em Brasília.

Doutora em Geociências pela Universidade Federal de Pernambuco, Thaís de Oliveira Guimarães, tem como linha de pesquisa: Geologia Sedimentar e Ambiental. Cursou parte do doutorado em regime de intercâmbio sanduíche na Universidade de Trás-os-Montes e Ato Douro (UTAD – Portugal – Ano de 2015). Mestre em Geociências pela UFPE (2013). Especialista em Ciências Ambientais pelo CINTEP-PB (2010). Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal da Paraíba (2009). Foi professora substituta do Departamento de Geologia da UFPE entre 2013 e 2014 e Tutora a distância (UAB) no IFPE (2014). Possui experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Física, Meio Ambiente e desenvolvimento sustentável. Trabalhando principalmente com Desenvolvimento territorial sustentável, Geodiversidade, Geoconservação (Geoparques e Geoturismo) e divulgação das Geociências nos espaços formais e não formais de ensino.

FACEPE divulga resultado do Edital de Apoio a Atividades de Monitoria em Divulgação Científica nos Museus e Centros de Ciência 2017

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE), após a análise das propostas pela Comissão Avaliadora, aprovou 90 quotas de Bolsas de Cooperação Técnica (BCT)  na 6ª edição do edital.​​

“Apoio a Atividades de Monitoria em Divulgação Científica nos Museus e Centros de Ciência de Pernambuco”. O montante de investimento totaliza mais de R$ 400 mil reais.

A contratação das propostas aprovadas ocorrerá mediante a assinatura de Termo de Outorga, para a qual os coordenadores das propostas aprovadas serão convocados à FACEPE. As bolsas possuem duração de 12 meses e os coordenadores dos projetos aprovados podem indicar os nomes dos bolsistas até o dia 15/11/2017 para garantir que as bolsas tenham início em 01/11/2017.

O objetivo do edital é apoiar atividades de monitoria em divulgação científica que propiciem a instalação e o fortalecimento de espaços científico-culturais, como centros e museus de ciência, planetários, jardins zoobotânicos, parques de ciência e instituições similares, visando promover a expansão e a melhoria de suas ações, tendo como finalidade aprimorar a divulgação e popularização da cultura científico-tecnológica junto à sociedade e contribuir para a melhoria da qualidade do ensino das ciências.​”

Acesse aqui o resultado.

O Prof. Oscar Loureiro Malta, da Química da UFPE, é o mais recente Doutor Honoris Causa pela University de Wrocław, Polônia

A FACEPE parabeniza o Prof. Oscar Loureiro Malta, do Departamento de Química Fundamental da Universidade Federal de Pernambuco pela conquista do título Doutor Honoris Causa concedido pela University of Wrocław, Polônia.

A cerimônia da diplomação acontecerá em novembro de 2017.

Oscar Loureiro Malta

Oscar Manoel Loureiro Malta - Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1A

CVLattes: http://lattes.cnpq.br/8154218244924846

Possui graduação em Licenciatura em Física pela Universidade Católica de Pernambuco (1976), mestrado em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (1977) e doutorado D’etat Ès Sciences Physiques – Universite de Paris VI (Pierre et Marie Curie) (1981). Atualmente é professor titular do Departamento de Química Fundamental da Universidade Federal de Pernambuco, pesquisador 1A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e membro titular da Academia Brasileira de Ciências. Foi pesquisador visitante no Centre National de la Recherche Scientifique-CNRS-Meudon-França, professor visitante nos Institutos de Química da UNESP-Araraquara, USP-São Paulo, na Universidade de Santander-Bucaramanga-Colômbia, professor convidado do programa Europeu Erasmus Mundus na Universidade de Aveiro-Portugal e professor visitante na Faculty of Chemistry of the University of Wroclaw-Polônia. Já proferiu 35 palestras convidadas em conferências internacionais. Foi o coordenador executivo da Rede nacional de Nanotecnologia Molecular e de Interfaces-RENAMI e do INCT de Nanotecnologia para Marcadores Integrados INCT-INAMI. Foi membro, por 2 vezes, do Comitê Assessor da área de Química do CNPq, Membro do Comitê assessor da CAPES na área de química e membro do Comitê Assessor da FACEPE (FAP-PE).. Recebeu o prêmio Ricardo Ferreira ao Mérito Científico concedido pela FACEPE e a medalha Paulo Duarte ao mérito científico concedida pela ABQ-PE. Teve um número especial do periódico internacional Journal of Luminescence dedicado aos seus 60 anos. Orientou várias teses de doutorado, dissertações de mestrado e trabalhos de iniciação científica. Coordena um grupo de pesquisas sobre espectroscopia de compostos com íons lantanídeos e mantem colaborações com vários grupos de pesquisa nacionais e internacionais. Seus temas de pesquisa estão nas áreas da Química e da Física, com ênfase em espectroscopia atômica e molecular, compostos com íons lantanídeos e materiais moleculares nanoestruturados. Fator H 42, Citações 6864.