FACEPE divulga resultado preliminar da Fase 2 do CENTELHA/PE

 

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), divulga o resultado preliminar da Fase 2 do edital 08/2019 – Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores – CENTELHA/PE. Foram 100 projetos de empreendedorismo para a próxima fase.

Na Fase 3, os 100 proponentes que foram selecionadas deverão, então, detalhar o cronograma físico financeiro da proposta e aplicação dos recursos de subvenção a serem recebidos.

Os proponentes que não tiveram as ideias aprovadas poderão solicitar à FACEPE, por e-mail, centelha.pe@facepe.br, o parecer com as justificativas apresentadas pelos avaliadores, em até 10 (dez) dias corridos, a contar da data da divulgação deste resultado e, caso tenha justificativa para contestar o resultado, poderá apresentar recurso administrativo em até 10 (dez) dias corridos, contados do dia subsequente à data de divulgação do resultado.

O Programa CENTELHA/PE visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

Resultado clique aqui.

FACEPE incentiva atuação em rede de pesquisadores com projetos selecionados em Edital de Estudos dos Impactos da Contaminação de Óleo no Litoral de PE

IMG_4024Os pesquisadores com projetos selecionados no Edital Facepe 22/2019, que financia estudos de impactos e mitigação da contaminação por petróleo no Litoral de Pernambuco, estiveram reunidos, na manhã desta quinta-feira (19), na sede da Fundação, para a assinatura dos Termos de Outorga. O Edital prevê recursos na ordem de R$ 2,4 milhões. A Diretoria de Inovação da Facepe, que coordenou o processo, recebeu 62 projetos. Desse total, doze foram selecionados nas áreas das Ciências Agrárias, Biológicas, Exatas e Engenharias.

O presidente da Facepe, Fernando Jucá, aproveitou a ocasião para incentivar a atuação integrada entre os grupos de pesquisadores selecionados. “É uma nova maneira de fazermos pesquisa. Não simplesmente produzir, publicar um paper e ficar nisso. Não será uma pesquisa convencional. É preciso que a informação chegue a todo mundo”, disse ele destacando que as primeiras articulações entre a comunidade científica e o poder público na busca por soluções para o derramamento de óleo partiram da Academia Brasileira de Ciências (ABC), representada na manhã de hoje (19) pelo professor Anderson Stevens, do Departamento de Física da UFPE.

ReduzidaJucá apresentou ainda dados atualizados sobre o desastre ambiental e informações sobre a reunião da qual participou com o alto comando da Marinha, a bordo de um navio em Salvador, há uma semana. Uma das hipóteses investigadas é a de que um cargueiro esteja envolvido no acidente. A embarcação fez o percurso entre a Venezuela e Singapura, contornando o Nordeste brasileiro e o sul do continente africano até chegar à Ásia. De acordo com dados apresentados pelo presidente da Facepe, 80 mil navios fazem essa rota por ano e a expectativa é de que este número chegue a 250 mil. ”Esse fato que a gente pensa que acabou, não acabou e ele vai se repetir com uma frequência maior, infelizmente”.

Até ontem (18), o derramamento de óleo atingiu 966 localidades de 129 municípios em onze estados brasileiros. Pelo menos, 112 animais morreram vítimas da contaminação pelo produto químico. Pernambuco foi o estado mais atingido, com quase todos os municípios litorâneos registrando manchas de óleo nas praias, estuários e manguezais. Diante da tragédia, o Governo do Estado tomou várias iniciativas em Ciência & Tecnologia visando reduzir os impactos.

Entre eles o lançamento de outro edital em parceria com a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo (Fapesp), estimado em R$ 3 milhões; a criação de grupos de trabalho com as principais universidades e centros de pesquisa pernambucanos como a UFPE, UFRPE, UPE, Aggeu/Fiocruz, IFPE e Universidade Católica de Pernambuco, além das parcerias com a própria Fapesp, IPT, USP, Unicamp, ABC e Marinha do Brasil.

O presidente da Facepe detalhou ainda como foi o encontro com o alto comando da Marinha, que reuniu pesquisadores de outros estados brasileiros. Segundo ele, a estimativa dos comandantes é de que seriam necessários R$ 1,5 bilhão nos próximos cinco anos para o desenvolvimento de ações de combate ao dano ambiental que terá décadas de consequências. Ainda de acordo com Jucá, a Marinha organizou grupos de avaliação ambiental com sete equipes de pesquisadores. “O risco emergencial ainda não acabou”.

Fernando Jucá disse ainda que a intenção é que a Facepe seja uma instância articuladora entre pesquisadores e os atores do poder público na busca por soluções para este problema ambiental. “O desafio é a gente criar uma forma de se integrar mais e não fazer o trabalho isoladamente. A gente precisa dar respostas”, finalizou.

 

 

 

 

Lançado Edital FACEPE 28/2019 – UK Academies 2019

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), do qual faz parte a FACEPE, e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram,  no último dia 13 de dezembro, a chamada The UK Academies 2019, realizada em conjunto com The Royal Society, The Academy of Medical Sciences e British Academy, no escopo do Fundo Newton. O objetivo é fomentar a vinda de pesquisadores britânicos para o Brasil para trabalhar em conjunto com pesquisadores brasileiros.

O fomento aos pesquisadores se dará por três maneiras: Fellowships (para período de 6 a 36 meses); Research Mobility Grants (missões de 15 dias a até 3 meses); e Young Investigator Grants (até 4 anos, apenas para o estado de São Paulo).

O fomento da FACEPE se dará por meio do Research Mobility Grants (missões de 15 dias a até 3 meses), através dos seguintes itens financiáveis: passagens, diárias e seguro-saúde no valor total de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) por proposta. A FACEPE irá financiar apenas 1 (uma) proposta. O proponente deve verificar os valores de diárias disponíveis em https://agil.facepe.br/tabelas.php.

As propostas deverão ser enviadas entre os dias 20 de janeiro e 6 de abril de 2020 por meio do endereço https://sigconfap.ledes.net/ e também diretamente para a FACEPE, através dos seguintes passos:

• Acessar o AgilFAP com seu login e senha (http://agil.facepe.br/);

• Escolher o item “Bolsas e Auxílios”;

• Escolher, em Auxílios, a modalidade “APQ – Projeto de Pesquisa”;

• Selecionar a opção “Edital 28/2019 – UK Academies 2019”.

No formulário online no AgilFAP deve ser incluído o plano de trabalho. O proponente deve manter o seu CV Lattes atualizado. Não serão aceitas propostas que submeterem a apenas uma plataforma, é obrigatória a submissão nas duas plataformas.

São elegíveis pesquisadores britânicos das áreas de ciências naturais, engenharia, ciências médicas, ciências sociais e humanidades. Os proponentes devem ser pesquisadores doutores a pelo menos dois anos e máximo de sete anos (young researchers) ou acima de sete anos (senior researchers). Para participar é preciso haver um pesquisador doutor colaborador no Brasil, vinculado a uma Instituição de Ensino Superior (IES) no Estado, como co-proponente (host researcher).

Os proponentes devem ficar atentos aos critérios de elegibilidade que podem ser exigidos pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado em que pretende desenvolver seu trabalho. O CNPq poderá financiar propostas para proponentes de estados cujas FAPs não aderiram a esta chamada e os proponentes devem observar os critérios específicos de elegibilidade desta instituição.

Mais informações podem ser obtidas diretamente nas Fundações de Amparo à Pesquisa ou pelo e-mail fundonewton.confap@gmail.com. No caso das propostas para o Estado de São Paulo, pelo e-mail chamada_ukacademies@fapesp.br. Para interessados apenas no fomento do CNPq, pelo e-mail UKACA@cnpq.br.

Acesse aqui a Chamada: http://confap.org.br/pt/editais/36/confap-cnpq-the-uk-academies-2019

Para maiores informações sobre a chamada na FACEPE, por favor entrar em contato com a gestora do programa, Neildes Vieira Paiva, através do e-mail: neildes.paiva@facepe.br.

Clique no link abaixo e confira o edital na íntegra.

Edital CONFAP – CNPq – THE UK ACADEMIES 2019

FACEPE reúne pesquisadores de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia

IMG_3795A FACEPE reuniu pesquisadores de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia em Pernambuco (INCTs) num workshop realizado nesta sexta-feira (13). O objetivo era o de fazer uma reunião de acompanhamento dos projetos que contam com investimentos da Fundação. Além dos pesquisadores, a iniciativa contou com representantes da UFPE, Sebrae e da pesquisadora Lúcia Melo, ex-secretária estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação e ex-presidente da agência estadual de fomento à pesquisa.

Atualmente Pernambuco conta com vários projetos em oito INTCs. Cada um deles foi apresentado  no workshop por coordenadores ou representantes a partir de resultados e informações atualizadas sobre os estudos. Os temas giram em torno da fotônica, botânica, água e carbono, engenharia de software, farmácia, etnobiologia, sistemas de informação e decisão e nanotecnologia. Os recursos da FACEPE destinados a essas iniciativas científicas são de aproximadamente R$ 15 milhões. (confira os detalhes no quadro abaixo).

IMG_3813“A gente tem o pensamento de, no ano que vem e com calma, conversar com os INTCs, junto com o setor produtivo em que atuam, um de cada vez. A ideia dessa reunião, além do acompanhamento, é que a gente tenha uma estratégia para o ano que vem. O Estado precisa honrar os compromissos financeiros com os INTCs. Na medida que os INCTs tenham algum produto ou desenvolvimento, alguma resposta para a sociedade, que a gente pudesse mostrar e divulgar, isso vai ajudar bastante a gente ter mais credibilidade para fazer os devidos pagamentos”, ressaltou o presidente da FACEPE, Fernando Jucá.

INCTs – Desenvolvido pelo CNPq, o Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia é considerado um dos mais importantes para o desenvolvimento da ciência brasileira por ter em seus pilares  a formação de redes de pesquisa; consolidação de parcerias institucionais; abordagem multidisciplinar em temas estratégicos para o país; formação e capacitação de recursos humanos altamente qualificados; e investimentos a longo prazo.

“A organização de redes proporciona a consolidação dos grupos de pesquisa, o intercâmbio de conhecimentos e a ampla abrangência do programa, fomentando a pesquisa de norte a sul do país. Dentre as parcerias, destaca-se a capacidade de mobilização dos principais agentes de promoção do desenvolvimento científico e tecnológico no Brasil, uma vez que, além do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e do CNPq, participam a CAPES e as Fundações de Amparo à Pesquisa Estaduais, além de cooperações internacionais”, ressalta o site oficial do programa.

IMG_3819 (1)

Aconteceu a primeira reunião dos novos membros da Câmara de Inovação

Aconteceu nesta quinta-feira, 12/12, a reunião para posse da câmara de inovação para o mandato de 01/11/2019 a 31/10/2021.

Da esquerda para a direita: Ricardo Massa Ferreira Lima (UFPE), José Geraldo Eugênio de França (IPA), João Pinto Cabral Neto (Grupo Moura), Mariana Cavalcanti Pincovsky de Lima (Porto Digital), Frederico Costa de Almeida Braga (Bottom Up), Aronita Rosenblatt (Diretora de Inovação/FACEPE), Luciana Elizabeth da Mota Távora (SECTI/FUNDAJ), Gilca Sobral (FACEPE), Manoel da Cunha Costa (UPE) e Ladjane Silva (FACEPE)

Da esquerda para a direita: Ricardo Massa Ferreira Lima (UFPE), José Geraldo Eugênio de França (IPA), João Pinto Cabral Neto (Grupo Moura), Mariana Cavalcanti Pincovsky de Lima (Porto Digital), Frederico Costa de Almeida Braga (Bottom Up), Aronita Rosenblatt (Diretora de Inovação/FACEPE), Luciana Elizabeth da Mota Távora (SECTI/FUNDAJ), Gilca Sobral (FACEPE), Manoel da Cunha Costa (UPE) e Ladjane Silva (FACEPE)

30 anos da FACEPE: ex-presidentes, ex-diretores científicos e atual gestor participam de série de entrevistas especiais

Como parte das  comemorações pelos 30 anos de existência, a FACEPE reuniu ex-presidentes e ex-diretores científicos nos estúdios da Empresa Pernambuco de Comunicação para uma série de entrevistas especiais. Na pauta, os desafios e as conquistas da Ciência, Tecnologia e Inovação em Pernambuco. As entrevistas foram conduzidas pelo jornalista Daniel França. Veja o material  no link abaixo:

http://www.facepe.br/comunicacao/galeria-de-midias/

FACEPE lança edital do Prêmio Naíde Teodósio de Estudos de Gênero – Ano XII

Naíde - 10-12-2019Começam hoje (11) e seguem até o próximo dia 10 de fevereiro as inscrições para o Prêmio Naíde Teodósio de Estudos de Gênero Ano XII, que tem por objetivo estimular e fortalecer a produção crítica de conhecimentos sobre relações de gênero, contribuindo para a promoção dos direitos das mulheres em sua diversidade, por meio da produção de textos, pesquisas, estudos e projetos que busquem contemplar as dimensões de classe social, raça, etnia, geração e orientação sexual das mulheres em Pernambuco.

As inscrições devem ser feitas nos sites www.facepe.br ou www.secmulher.pe.gov.br. Os trabalhos podem ser elaborados nos formatos de redação, artigo científico, relato ou projeto do experiência pedagógica e documentário de curta metragem. Podem participar estudantes e professores do ensino médio ou técnico, graduação e pós-graduação.

O Prêmio é uma parceria entre as secretarias estaduais da Mulher; Educação; Ciência, Tecnologia e Inovação; e Planejamento, além da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) , o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) e a FACEPE. Outras informações podem ser obtidas pela Central de Teleatendimento da Cidadã Pernambucana pelo telefone 0800-2818187. A ligação é gratuita e pode ser feita de fixo ou celular.

Confira a íntegra do Edital FACEPE 27/2019.

FACEPE prorroga prazo de avaliação da Fase 2 do Centelha-PE

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco prorrogou por mais dez dias o prazo de avaliação da Fase 2 do edital 08/2019 do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Centelha – PE). Portanto, as avaliações irão até 19 de dezembro no site www.programacentelha.com.br no qual é possível obter mais informações e o edital detalhado. O  Centelha-PE visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país. Clique no documento abaixo para visualizar o novo cronograma.

Acesse aqui a Prorrogação do Edital.

Fórum do Confap estabelece novas metas

Foto: Jonathan Heckler/site Confap

Foto: Jonathan Heckler/site Confap

O Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) foi realizado nos últimos dias 5 e 6 dezembro, em Porto Alegre, e contou com a participação da presidência da Facepe. Ao final do evento,  organização divulgou um breve relato com as próximas ações a serem executadas pelo Confap.

Entre elas a elaboração de propostas a serem feitas para a Capes sobre as diretrizes e critérios da distribuição de 1.800 bolsas concedidas pelo órgão federal e com custeio das FAPs. Também ficou acertado que haverá uma reunião no próximo dia 16 de dezembro para alinhar a parceria da Capes com as fundações da região amazônica.

Outro acerto diz respeito a ações de comunicação. De acordo com proposta feita pelo professor Felipe Nunes, da Universidade Federal de Minas Gerais, a ideia é de intensificar os feitos das FAPs com empresas parceiras que impactam no desenvolvimento social ao longo do ano de 2020 e fazer um evento comemorativo ao final em São Paulo com mídia.

O presidente da Fapesp, Evaldo Vilela, destacou a importância  da aproximação da comunidade científica com a  sociedade e com o meio político. “Nós saímos da comodidade de acusar a classe política e nos juntamos a eles para explicar porque nosso trabalho é importante. Eles são representantes legítimos do povo. Se eles não nos conhecem, é um quadro que nós é precisamos reverter”, avaliou o presidente em trecho destacado em reportagem do Jornal da Ciência, publicação da SBPC. Vilela ainda apresentou um breve estudo sobre os desequilibrios regionais em C&T.