FACEPE divulga o resultado final do edital 13/2019 – PITEC

PITEC2

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE) divulga resultado final do Edital 13/2019 – Programa de Apoio a Parcerias para Inovação Tecnológica e Formação Qualificada – PITEC.

Ao total, 03 propostas foram aprovadas, que totalizou o montante de R$ 890.260,00 (oitocentos e noventa mil, duzentos e sessenta reais), sendo R$ 440.600,00 (quatrocentos e quarenta mil e seiscentos reais) da FACEPE e R$ 449.600,00 (quatrocentos e quarenta e nove mil e seiscentos reais) das empresas proponentes. Os coordenadores das propostas não recomendadas receberão correspondência eletrônica com a justificativa.

Para a fase de contratação das propostas recomendadas, deverão ser apresentados à FACEPE, até no máximo 10 dias corridos, após a publicação do presente resultado, 01 cópia impressa de cada um dos documentos descritos resultado final, referentes à empresa Proponente como condição prévia à contratação das propostas aprovadas.

Clique aqui e confira o resultado final.

 

Retificação no Edital Famelab 2020

FameLabHouve uma retificação na chamada FAMELAB 2020 http://confap.org.br/pt/editais/33/famelab-2020 para explicitar que bolsistas e não bolsistas podem encaminhar seus vídeos de candidaturas. Entretanto, o apoio da FACEPE permanece destinado aos bolsistas FACEPE.
A retificação inclui também uma atualização na relação das FAPs participantes.

FACEPE prorroga data de divulgação do resultado do edital 22/2019 – Contaminação por Petróleo

ÓLEOA Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco (SECTI), informa a prorrogação da divulgação do Edital 22/2019 – Apoio Emergencial para Estudos de Impactos e Mitigação da Contaminação por Petróleo no Litoral de Pernambuco, para o dia 29/11/2019.

O Governo Estadual, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco (SECTI), vem atuando na consolidação de políticas públicas destinadas ao enfrentamento deste problema, que permitam mitigar os efeitos dessa catástrofe ambiental causada pela contaminação do petróleo derramado. Neste sentido, a FACEPE está lançando este edital de pesquisa, desenvolvimento e inovação, com áreas temáticas especificas, buscando principalmente aplicações que minimizem os impactos ambientais e sociais, além de permitir soluções para o enfrentamento do problema.

Clique aqui a prorrogação.

 

 

FACEPE participa de Reunião sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

ReduzidaFoi realizada na última quinta-feira (14) na SEPLAG, mais uma reunião organizada pela Comissão Estadual de Desenvolvimento Sustentável, criada a partir do Decreto nº 45.821 de 05/04/18, que conta com a participação de parceiros como SEPLAG, SDSCJ, SEMAS, SEE, SES, DAS, AMUPE, Gestos, Espaço Feminista, CREA-PE, CAU-PE, CENDEHEC, NUSP, CEPAN e que está aberta à participação de quaisquer instituições dispostas a participar e contribuir para a paz mundial.

Estiveram presentes representantes da Comissão, além de outros convidados para discutir as ações que estão ocorrendo a nível nacional e estadual relacionadas a ODS, Natália Farias (SEPLAG), Luciana Távora (SECTI), Ana Cássia Lima (FACEPE), Renata Valéria e Rosimar Musser (UFRPE), Mário Calado (CDH OAB/PE), Priscila Lapa (SEBRAE), Mônica Correia e Ana Nery (AMUPE), Micheline Batista (Gestos), Patrícia (prefeitura de Barbacena/PA via skype), Marion (Secretaria de Desenvolvimento Social de Moreno), entre outros.

Reduzida2A agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade, em busca de fortalecer a paz universal. Nela, existem 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas com a finalidade de erradicar a pobreza e promover dignidade para todos.

Para apresentar as estratégias e articulações desenvolvidas no Pará, o representante da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa (FAPESPA), Márcio Pontes, trouxe informações a respeito da criação do observatorio de ODS nacional que está sendo desenvolvido entre a FAPESPA e o MCTIC, além da preparação de relatórios e experiências que acontecem com o apoio da sociedade local. Informou também que o PPA do estado tem alinhado as ações com os ODS.

Várias experiências que estão acontecendo em Pernambuco foram apresentadas pelos representantes da comissão, e o que ficou claro é que o desafio é trabalhar numa política nacional com incorporação estadual, sabendo o que estamos fazendo hoje e com a visão de futuro para que as metas e indicadores que norteiam os 17 objetivos sejam cada vez mais incluídos e praticados no cotidiano das instituições. Em nosso estado, o PPA tem como insumo a Agenda 2030 alinhando a 244 indicadores.

FACEPE divulga resultado final da Fase 1 do CENTELHA/PE

Logotipos_Centelha_Estaduais-PEA Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), divulga o resultado final da Fase 1 do edital 08/2019 – Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores – CENTELHA/PE. Foram 201 ideias aprovadas para a próxima fase, provenientes 21 municípios do estado de
Pernambuco.

Na Fase 2, os 201 proponentes que foram selecionadas deverão, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

O Programa CENTELHA/PE contribuirá para o estabelecimento da ponte entre academia e indústria em Pernambuco, já que muitas das ideias vêm de pessoas ainda na universidade, tanto de cursos de graduação como de pós-graduação.

Além disso, o Programa Centelha abre espaço para participação de todos os cidadãos do estado, tanto para inscrever suas ideias como para interagir com os empreendedores e consolida uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

Clique  no link abaixo para conferir o resultado.

RESULTADO FINAL – Edital 08-2019 – CENTELHA-PE

Facepe e Fapesp lançam edital para reduzir danos de acidentes ambientais petrolíferos

DAs Fundações de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco e de São Paulo (Facepe e Fapesp) lançaram edital convidando pesquisadores vinculados a Instituições de Ensino Superior ou Pesquisa (públicas ou privadas) dos dois Estados para apresentarem projetos científicos ou tecnológicos cooperativos destinados à prevenção e à mitigação de acidentes petrolíferos. A iniciativa conjunta faz parte da mobilização de esforços para reduzir os danos do desastre socioambiental decorrente do óleo que atingiu o litoral brasileiro. Clique no link abaixo para ter acesso ao edital Facepe 23/2019.

Acesse o Edital.

Fundação Boticário está com inscrições abertas para o edital que selecionará projetos de conservação da natureza em todo País

Boticário

Inscrições abertas: edital seleciona projetos de conservação da natureza em todo País

Até 31 de março, a Fundação Grupo Boticário recebe inscrições de propostas para a conservação da natureza. Juntas, iniciativas selecionadas terão o apoio de cerca de R$ 2 milhões

Estão abertas as inscrições para o 57º Edital da Fundação Grupo Boticário – Novas Ideias para a Conservação da Natureza. Pesquisadores de todo o Brasil podem inscrever iniciativas ligadas à conservação da biodiversidade até o dia 31 de março, pelo site da instituição.

Diferentemente dos anos anteriores, que tiveram uma chamada em cada semestre, 2019 concentrará as inscrições em uma só oportunidade, uma novidade que exige atenção dos interessados. Os projetos selecionados terão, somados, o apoio de cerca de R$ 2 milhões.

Os trabalhos devem contemplar ao menos uma das áreas abaixo:

Unidades de conservação de proteção integral e Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs):propostas que contemplem a criação ou a ampliação de unidades de conservação em áreas continentais ou marinhas. Serão priorizados projetos que se tornem referência em gestão, uso público, pesquisa e que tragam benefícios para as comunidades do entorno.

Espécies ameaçadas: iniciativas que promovam a conservação de espécies nativas ameaçadas e que tenham impacto positivo em seu status de ameaça.

Ambientes marinhos: projetos que façam conexões entre diferentes atores-chave envolvidos em áreas marinhas protegidas, proteção de espécies ameaçadas e fortalecimento de instrumentos de proteção da biodiversidade marinha diante de pressões como sobrepesca, turismo predatório e exploração inadequada de recursos naturais.

Inovações e novas tecnologias para a conservação da natureza: serão selecionadas iniciativas que proponham novas formas de monitoramento da biodiversidade e o desenvolvimento de dispositivos que contribuam para a conservação de espécies e ecossistemas.

Os projetos inscritos devem estar vinculados a instituições sem fins lucrativos, como fundações de universidades, organizações não governamentais (ONGs) e associações. Dúvidas podem ser encaminhadas por e-mail para edital@fundacaogrupoboticario.org.br.

28 anos de apoio à conservação da natureza

Desde 1991, quando o primeiro edital da Fundação Grupo Boticário foi aberto, 1.563 iniciativas foram apoiadas em todo País, somando um investimento de cerca de R$ 80 milhões. Em 2019, a instituição continua apoiando propostas que visam a conservação da biodiversidade, focando em áreas que merecem atenção redobrada.

“Nosso foco reforça o comprometimento com a conservação, seja em ambientes continentais ou marinhos, em todos os biomas. Porém, os oceanos estão cada vez mais em evidência. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU são muito baseados na qualidade de vida que vem dos mares e parte das mudanças climáticas também passa pela conservação dos oceanos. Por isso, destacamos os ambientes marinhos em nossos editais. Também queremos promover a integração das diferentes áreas do conhecimento, unindo esforços em prol da conservação”, afirma o coordenador de Ciência e Conservação da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Robson Capretz.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. Também promove ações de mobilização, sensibilização e comunicação inovadoras, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.

MAIS INFORMAÇÕES / AGENDAMENTO DE ENTREVISTAS
41 3026-2610 / 41 99684-9880 / 41 99135-9541 / 41 99196-7701
centralpress@centralpress.inf.br
www.centralpress.com.br

A FACEPE dispensa a todos da entrega da documentação impressa no momento da submissão

sem papeis

A FACEPE, em função de seu programa de Desburocratização, não está mais recebendo a documentação complementar impressa no momento da submissão de propostas. Isso é válido para todas as solicitações, seja para bolsas, seja para auxílios, seja para as vinculadas a editais ou para os pedidos em fluxo contínuo.

Todas as documentações, para cada uma das modalidades de pedidos, devem ser inseridas no formulário eletrônico no momento da submissão do sistema AgilFAP. Para cada modalidade ou tipo de submissão haverá um conjunto de campos onde deverão ser anexados os respectivos documentos solicitados. Os documentos digitalizados deverão ser em formato digital (PDF ou JPG) com o tamanho máximo de 2Mb.

A partir da presente data, nenhuma documentação relacionada a propostas submetidas (ainda não avaliadas) serão recepcionadas pelo protocolo da FACEPE.

Alertamos a todos para que visitem seus cadastros constantemente para as devidas atualizações (se houver), inclusive para endereços, telefones e e-mails de contato.  Nossas comunicações sobre as propostas submetidas acontecem, sempre, através de envio de mensagens eletrônicas.

Ainda, no formulário de cadastro encontrarão campos para envio de documentação cadastral (RG, Diploma, etc) que poderão ser substituídos se necessário for.

Em caso de dúvidas, favor entrar em contato com o suporte AgilFAP (agil@facepe.br ou 3181-4617 em horário comercial)

Reajustadas as mensalidades das bolsas BICJr

BICJO Conselho Superior da FACEPE autorizou na última segunda-feira, dia 17 de setembro, um reajuste no valor das mensalidades da bolsa BICJr (Bolsa de Iniciação Científica Júnior), destinada a alunos do ensino médio de instituições de ensino do Estado de Pernambuco.

A mensalidade aumentou para R$ 200,00/mês a partir de setembro de 2018.

BICJ (Bolsa de Iniciação Científica Júnior)

FINALIDADEDespertar vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes do ensino fundamental, médio e profissional da Rede Pública, mediante sua participação em atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, orientadas por pesquisador qualificado, em instituições de ensino superior ou institutos/centros de pesquisas.

REQUISITOS:

Para o estudante (candidato):

  1. Estar regularmente matriculado no ensino fundamental, médio ou profissional de escolas públicas Estado de Pernambuco;
  2. Não possuir vínculo empregatício com entidade pública e/ou privada ou outra remuneração regular de qualquer natureza;
  3. Possuir frequência igual ou superior a 80% (oitenta por cento);
  4. Apresentar histórico escolar;
  5. Não ter completado 21 anos para ingresso no Programa;
  6. Ter disponibilidade de 20 horas semanais para as atividades de pesquisa;

Para o orientador:

  1. Possuir vínculo empregatício com instituição de ensino superior e/ou pesquisa;
  2. Possuir no mínimo o título de mestre ou perfil científico equivalente e demonstrar experiência em atividades de pesquisa, cultural, artística, ou em desenvolvimento tecnológico e de inovação;
  3. Ter currículo atualizado na Plataforma Lattes.
  4. Orientar simultaneamente, no máximo, 5 (cinco) bolsistas dessa modalidade;

Para as instituições:

  1. Preferencialmente, ser beneficiária dos programas PIBIC e/ou PIBITI.
  2. Dispor de infra-estrutura adequada à realização das atividades de pesquisa do bolsista;

DURAÇÃOA duração típica dessa modalidade é de 12 (doze) meses, podendo ser renovada por mais 2 períodos de até 12 (doze) meses, cada, com entregas de relatórios a cada renovação.

A duração total dessa modalidade de bolsa, para um mesmo CPF, é de até 36 (trinta e seis) meses, no mesmo projeto ou em projetos distintos, consecutivos ou alternados. Para esta duração, contabiliza-se o tempo de vigência de todas as bolsas BICJ concedidas e implementadas ao beneficiário.