Anuário “8 de Março – Ano 13″, da Secretaria da Mulher, será lançado no dia 21 de março

SecMulher conviteComemorando o dia Internacional da Mulher será lançado no próximo dia 21 de março no Centro de Convenções, em Olinda, o Anuário “8 de Março - Ano 13″, da Secretaria da Mulher.
Convite 8 de Março - Governador-02 - março 2019

A Secretaria da Mulher, representada pela Ilma Sra. Silvia Cordeiro, apresentará ao governo estadual e à sociedade pernambucana o instrumento de políticas públicas para as mulheres contendo o balanço das ações realizadas em 2018 e metas prioritárias para 2019, anunciando a implementação de novas ações em favor da melhoria das condições de vida das populações femininas no estado.

A FACEPE, parceira da SecMulher no Prêmio Naíde Teodósio há mais de 10 anos, aproveita a oportunidade do lançamento do Anuário 8 de Março – 2019 e parabeniza todas as mulheres.

 

Informe de Rendimentos FACEPE já disponível no site

Informe Rendimentos

Já se encontra disponível o Informe de Rendimentos 2018 para todos os bolsistas da FACEPE. Todos os que receberam mensalidade de bolsa no ano passado (2018) podem obter o documento seguindo os seguintes passos:

  1. Acesse o sistema AgilFAP no endereço https://agil.facepe.br
  2. Realize o login digitando seu CPF e senha
  3. Clique no link “Emitir declaração de rendimentos”
  4. Selecione o número do processo e o ano
  5. Clique em “Emitir Declaração”

I Semana de Radioecologia e Radioquímica acontecerá no CTG/UFPE de 12 a 14 de junho/2019

I Semana de Radioecologia UFPE

Acontecerá de 12 a 14 de junho de 2019, no Centro de Tecnologia e Geociências (CTG) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) na Cidade Universitária, a “I Semana de Radioecologia e Radioquímica: Avanços na Dosimetria”.

As áreas abordadas serão:

  • Biofísica e Radiobiologia;
  • Dosimetria, Ciências Ambientais e Radioecologia;
  • Instrumentação nuclear e Radioquímica; e,
  • Proteção Radiológica.

As inscrições serão realizadas a partir de 12 de março até 12 de junho/19. E as submissões dos trabalhos aceitos até 26 de abril.

Maiores informações e instruções no site do evento: https://gruporaeufpe.wixsite.com/semanarae

I Semana de Radioecologia_edited

FACEPE assina, juntamente com outras cinco FAPs, o Tecnova 2

 

Tecnova2PE

Ao final da cerimônia de abertura do Forum do Confap, ocorrida no dia 14 de março, foi assinado os contratos do Tecnova 2, entre a Finep e as Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados de Alagoas, Maranhão, Paraná, Pernambuco, Piauí e Santa Catarina. Os termos foram assinados pelo presidente da Finep, Waldemar Barroso Magno Neto, o diretor da Finep, Wanderley de Souza, e os presidentes Fábio Guedes (Fapeal); Alex Oliveira (Fapema), Ramiro Wahrhaftig (Fundação Araucária), Abraham Sicsú (Facepe), Francisco Guedes (Fapepi) e Fábio Holthausen (Fapesc).

O Tecnova tem por objetivo ampliar, por meio de subvenção econômica, as atividades de inovação e incrementar a competitividade das empresas e da economia do País. A subvenção pode ser aplicada no custeio de atividades de pesquisa, de desenvolvimento tecnológico e de inovação em empresas nacionais.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 10.24.31

Divulgado o resultado final do Edital conjunto FACEPE/FAPESP 2018

fapesp-facepeA Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – FACEPE, em conjunto com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP, divulga o resultado do Edital – 18/2018 – PESQUISA COLABORATIVA FACEPE – FAPESP, através do qual projetos nas áreas de Biológicas e Exatas serão apoiados com auxílios à pesquisa científica, por meio de recursos de R$ 383.538,00.

Os proponentes de todos os projetos aprovados receberão uma convocação para assinatura do Termo de Outorga, a partir do dia 15/03/2019. Não será necessária a entrega de documentação complementar impressa.

Acesse aqui o Resultado Final.

Expediente da FACEPE no dia 1º de março, sexta-feira de Carnaval e prazo para indicação de bolsistas do edital PBPG 2019.1

carnavalNa sexta-feira, dia 1º de Março, a FACEPE funcionará apenas na parte da manhã, das 08 às 12h, em função da mobilidade reduzida na região (Derby, Conde da Boavista e arredores) por conta dos preparativos do Carnaval 2019.

Orientamos a todos que antecipem (ou adiem após o Carnaval) seus procedimentos junto à FACEPE. Retornaremos às atividades normais no dia 07 de março de 2019 (quinta-feira), já que no dia 06 é comemorado a Carta Magna de Pernambuco (feriado estadual).

Aos aprovados do Edital 21/2018 PBPG 2019.1: o prazo para indicação de bolsistas foi estendido para o dia 13 de março/2019.

Projetos terão apoio de R$ 1,8 milhão para preservar áreas e espécies no litoral brasileiro

Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza
Fundação Grupo Boticário apoiará financeiramente 15 projetos em ambientes costeiros e marinhos, em 11 estados

Projetos que buscam conservar ambientes costeiros e marinhos brasileiros, preservar espécies ameaçadas e aliar inovação e meio ambiente terão o apoio de cerca de R$ 1,8 milhão. Ao todo, 15 iniciativas distribuídas em 11 estados do País foram selecionadas pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Segundo o coordenador de Ciência e Conservação da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Robson Capretz, a necessidade de proteção de ambientes costeiros e marinhos tem despertado cada vez mais a atenção da sociedade. “Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU são muito baseados na qualidade de vida e o potencial econômico que vêm dos mares e a população brasileira tem uma relação muito estreita com o oceano. Considerando o tamanho da costa que temos no País e a dependência que temos dela, torna-se cada vez mais importante investir em estratégias para a conservação marinha”, ressalta, lembrando que um novo edital está aberto (mais informações abaixo).

Confira alguns projetos que receberão apoio:

Será que vai dar praia? (SP)

A identificação de áreas prioritárias para conservação é um elemento central da conservação marinha, dificultado pela escassez de informações. Entre esses ambientes estão as praias, os territórios costeiros mais usados pelos seres humanos e que abrigam uma diversidade única, atuando como local de alimentação e reprodução para inúmeras espécies. Nesse cenário, o objetivo do Instituto Costa Brasilis é desenvolver estratégias de identificação de praias prioritárias para a conservação, evidenciando a importância desses locais e indicando quais características ambientais devem ser consideradas para garantir a manutenção da sua biodiversidade.

Monitoramento de recifes com veículos aéreos não tripulados (PE e AL)

Quando saudáveis, os recifes executam funções importantes na regulação do clima e na proteção costeira, demandando estratégias de conservação eficazes. Nesse projeto inovador, pesquisadores da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco vão estudar, monitorar, mapear e fiscalizar atividades realizadas em recifes em escala ampla para auxiliar na proteção desses ecossistemas.

Proteção do peixe-serra (PA)

A pesca acidental é apontada como uma das principais ameaças para as espécies de peixe-serra, consideradas extremamente ameaçadas de extinção. Identificados cientificamente como Pristis pristis e Pristis pectinata, esses peixes vivem no entre Amapá e São Paulo, com maior concentração na região Norte. Diante desse cenário, o projeto do Instituto Bicho D’Água busca levantar dados, mapear a ocorrência de peixe-serra no litoral paraense e avaliar o status populacional das espécies, além de implementar programas de educação ambiental para as comunidades pesqueiras com o objetivo de reduzir a pesca acidental e assegurar a conservação das espécies.

Novas tecnologias para peixes ameaçados (PR, SC, SP, SE e BA)

Com o objetivo de desenvolver e implementar estratégias sustentáveis de manejo dos estoques pesqueiros, pesquisadores do Instituto Comar avaliarão a costa brasileira, com foco nos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Sergipe e Bahia. A iniciativa criará um aplicativo para monitorar informações sobre espécies marinhas – como tamanhos, ocorrências, entre outros – que sirva de base de consulta a órgãos públicos para avaliar medidas propostas em planos de recuperação.

Restauração ecológica no Parque Nacional Lagoa do Peixe (RS)

Criado em 1986 para proteger aves migratórias e ecossistemas litorâneos do Rio Grande do Sul, o Parque Nacional da Lagoa do Peixe enfrenta hoje um problema com a expansão de pínus na região. Essa árvore exótica foi introduzida na região há muitos anos e hoje ocasiona a degradação dos ecossistemas naturais, além de causar mudanças na paisagem e perdas da biodiversidade local. O projeto proposto pela Associação Socioambientalista Igré é controlar essa população invasora e assegurar o restabelecimento dos ecossistemas nativos no local, como os campos de dunas.

Preservação de lagartos (RJ)

Glaucomastix littoralis é uma espécie de lagarto ameaçada de extinção que está presente somente no estado do Rio de Janeiro. A pressão da especulação imobiliária sobre o habitat do réptil – a restinga litorânea – é um dos fatores que mais ameaça o desenvolvimento da espécie. A remoção do habitat e mudanças climáticas podem alterar padrões de comportamento e reprodução, interferindo no ciclo natural da espécie. Diante desse contexto, pesquisadores do Instituto Biomas vão investigar a situação das populações desse lagarto e seus principais fatores de risco para estabelecer ações que assegurem a conservação e proteção da espécie.

Inscrições abertas para novos projetos

Estão abertas as inscrições para o 57º Edital da Fundação Grupo Boticário – Novas Ideias para a Conservação da Natureza. Interessados de todo o Brasil podem inscrever trabalhos voltados à conservação da biodiversidade até 31 de março, pelo site da instituição (www.fundacaogrupoboticario.org.br) Ao todo, serão R$ 2 milhões destinados aos projetos selecionados.

Diferentemente dos anos anteriores, que tiveram uma chamada em cada semestre, 2019 concentrará as inscrições em uma só oportunidade. Nesta edição, serão selecionados projetos dentro das temáticas: ambientes marinhos; unidades de conservação de proteção integral e Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs); inovações e novas tecnologias para a conservação da natureza; e espécies ameaçadas.

Desde 1991, quando o primeiro edital da Fundação Grupo Boticário foi aberto, 1.563 iniciativas foram apoiadas em todo País, somando um investimento de cerca de R$ 80 milhões. Os projetos inscritos devem estar vinculados a instituições sem fins lucrativos, como fundações de universidades, organizações não governamentais (ONGs) e associações. Dúvidas podem ser encaminhadas por e-mail para edital@fundacaogrupoboticario.org.br.

 

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. Também promove ações de mobilização, sensibilização e comunicação inovadoras, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.

MAIS INFORMAÇÕES / AGENDAMENTO DE ENTREVISTAS
41 3026-2610 / 41 99684-9880 / 41 99135-9541 / 41 99196-7701
centralpress@centralpress.inf.br
www.centralpress.com.br

FACEPE será uma das equipes executoras do Programa Centelha da FINEP

programa-centelha-1200x545_cAlgumas das equipes que vão executar o Centelha em cada estado estão reunidas hoje em um workshop no Rio para se aprofundarem na metodologia do programa. Na foto, representantes das instituições junto com o presidente e equipe de diretores da Finep.

CentelhaRJ2019

A FACEPE enviou para esse encontro a diretora de inovação, Aronita Rosemblatt, a gestora e o analista de inovação, Gilca Sobral e Cláudio Abreu de França, respectivamente:

Representantes da FACEPE na primeira fila, da direita para a esquerda, Cláudio Abreu de França, Gilca Sobral e Aronita Rosemblatt.

Representantes da FACEPE na primeira fila, da direita para a esquerda, Cláudio Abreu de França, Gilca Sobral e Aronita Rosemblatt.

Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil. O programa irá oferecer capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso.

A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e pela Finep, em parceria com CNPq e o Confap, e operada pela Fundação CERTI.

Divulgada a relação dos pedidos aprovados de bolsas de pós-graduação da FACEPE 2019.1

PBPG NEW2A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) divulga o resultado Concessão de Bolsas de Pós-Graduação Strictu Sensu (PBPG) 1º semestre 2019. São 300 bolsas de mestrado e 160 de doutorado com vigência máxima de 24 e 48 meses, respectivamente, contados a partir de março de 2019.

O período para indicação dos bolsistas para projetos aprovados no Sistema AgilFAP, incluindo o envio de documentação complementar digital pelo coordenador do PPG (também pelo Sistema AgilFAP), será até 10 (dez) dias após o envio das mensagens eletrônicas pelo sistema AgilFAP, conforme a regulamentação.

Não haverá entrega de documentação impressa no protocolo da FACEPE.

As bolsas não implantadas por quaisquer motivos no prazo indicado serão canceladas e serão convocados projetos ainda não contemplados, de acordo com a respectiva lista de espera da área que necessitar remanejamento.

Acesse o Resultado.